HomeReviewsGuiasE-SportsMobile Gaming

A franquia WRC está de volta e, mais uma vez, sob a responsabilidade das empresas que devolveram à ribalta este jogo: a francesa Kilotonn Racing Games, uma desconhecida do mundo dos videojogos (até ter lançado WRC 5) e com a edição a cargo da Big Ben Interactive.

A nova edição prometeu elevar a experiência de WRC para um novo nível de realismo e emoção. No desenvolvimento de WRC 6, a Kilotonn Racing Games contou com o feedback da comunidade de jogadores, que a levou a realizar uma série de alterações, como é o caso de estradas mais estreitas, etapas Especiais mais longas, e até uma nova experiência desafiadora com etapas Super Especiais lado-a-lado. WRC 6 também tira proveito das novas ferramentas de desenvolvimento da Kylotonn, criadas para melhorar os gráficos e percepção auditiva do jogo.


A PC Gaming voltou a ter acesso a mais uma edição do jogo de eleição do campeonato do mundo de ralis e ao longo das próximas linhas vai dar-lhe a conhecer a sua opinião.


Jogabilidade

Em termos de jogabilidade, o jogo WRC 6 continua a manter-se fiel ao seu antecessor: intuitivo quanto baste, sendo que para jogar, o jogador “apenas” terá de carregar no acelerador e no joystick de direção para virar à esquerda ou à direita, no entanto, tal como já acontecia se acelerarmos muito, podemos ter algumas dificuldades em curvar, o que acaba por nos obrigar a ter de puxar pelo travão ou a desacelerar sempre que se aproxima uma curva mais fechada.
O jogo apresenta um nível de realidade bastante interessante, ou seja, queremos com isto dizer que sempre que somos mais “aselhas” ao volante e somos transportados para fora da estrada, ou batemos numa árvore ou vedação, o carro vai-se danificando e, gradualmente, começa a também a afetar a nossa forma de conduzir e a dificultar ainda mais o controlo da viatura.

Na verdade, WRC 6 é impiedoso com pequenos deslizes ou distrações. Foram inúmeras as vezes que demos por nós a fazer uma prova imaculada que, de um momento para o outro, foi totalmente destruída por uma manobra mal calculada. Nesta questão, temos sempre a possibilidade utilizar uma das ajudas para trazer o carro de volta à pista, ainda que sejamos penalizados em alguns segundos, ou recomeçar a etapa numa situação mais drástica, contando que esta opção pode ser utilizada apenas algumas vezes. Existem situações que nos penalizam em muitos segundos, como por exemplo atingir o público que assiste ao rally junto às estradas, ou cair por uma ravina.
Aos jogadores mais inexperientes, é recomendado que façam algumas corridas de treino, pois há medida que temos o controlo do carro por mais tempo, começamos a ter um melhor comportamento em pista, conseguindo dessa forma perceber os diferentes tipos de dificuldades com que nos vamos deparando conforme o tipo de estrada.

Foi precisamente neste ponto que se nota uma maior evolução no jogo, a reação aos diferentes tipos de percursos, pois se na gravilha e em terra batida o controlo do carro é praticamente igual, em percursos onde o asfalto é mais irregular e onde temos uma mescla de situações como a interação com terrenos cobertos de neve, o domínio do carro é claramente mais difícil, situação precisamente inversa quando guiamos, por exemplo, no asfalto onde a aderência é sentida com maior intensidade.

O estado do tempo afeta igualmente a forma como conduzimos, e podemos começar uma etapa num dia radioso de sol que ao longo do tempo se torna nublado e que termina sobre uma intensa chuvada. A condução noturna ou com nevoeiro é, mais uma vez, complicada, em particular para quem não está muito habituado a ver no ecrã apenas aquilo que as luzes dos faróis apresentam e que, para quem não conhece bem os terrenos que “pisa” pode ser verdadeiramente desafiante.
O modo de carreira é o modo mais interessante, pois permite ao jogador passar por diversas fases com o objetivo de evoluir na sua carreira de piloto de rally. Iniciando-se na categoria Júnior antes de passar ao WRC 2 e, finalmente, ao WRC. Para progredir na carreira, o jogador terá de ultrapassar alguns desafios.

Cada campeonato (WRC, WRC 2 e J-WRC) possui veículos próprios diferindo, essencialmente, na tração e nas velocidades que conseguem atingir. Mais uma vez, não poderemos deixar de referenciar a presença do Rally Vodafone, que se realiza em Portugal e das diferentes etapas que o compõem como a passagem por Vila Real ou Fafe.

De notar que a ordem das etapas em cada rally, assim como o clima ou momento do dia que encontramos em cada uma, é aleatório, ou seja, tão depressa podemos começar a prova numa Super-Especial durante o dia, como na etapa mais longa de madrugada com nevoeiro.

Há também a realçar os dois modos online que permite ao jogador competir com amigos ou numa rede mundial onde é posta à prova a perícia dos jogadores com o objetivo de conquistar os melhores tempos…

Gráficos e som

Em termos visuais, nota-se alguma evolução entre WRC 6 e a edição anterior. Embora ainda esteja um pouco longe da perfeição, isto se o compararmos alguns jogos de corridas de automóveis que estão disponíveis no mercado, este jogo oferece-nos uma grande diversidade de efeitos e elementos visuais que nos imergem no verdadeiro espirito do rally.

Para além dos diferentes trilhos fielmente recriados com base nas localizações reais de cada etapa, temos inúmeros elementos visuais, como pedras, vegetação, edificios e, claro está, o público, que criam um cenário extremamente realista.

Os carros, também eles recriados a partir das verdadeiras máquinas que competem no Campeonato do Mundo de Ralis, são os elementos visuais mais perfeitos do jogo. Tal como na edição anterior, mas num nível um pouco mais realista, caso a nossa condução não seja perfeita e hajam alguns incidentes, o veículo vai ficando danificado, podendo apresentar riscos na pintura, vidros e farolins partidos, amolgadelas, perda de peças, etc.

Existe ainda vários tipos de visualização do carro, podendo (conforme o gosto) variar-se entre a condição na terceira pessoa, ou seja, numa perspetiva que permite ver o carro na sua totalidade e o ambiente que o envolve e entre uma condução a partir de dentro da viatura, aproximando-se do ambiente que temos quando se conduz um carro de verdade.

Os menus do jogo, que ganharam um novo "look", continuam bastante simples e intuitivos, navegando-se com facilidade entre as variadas opções.

No que diz respeito ao som, este apresente-se de acordo com o que acontece numa prova de rallis. Para além dos efeitos sonoros provocados pelo motor de cada carro, que é diferente de máquina para máquina, e das indicações do nosso co-piloto,  temos todo o som que envolve a estrada, como é o caso do público a reagir à passagem dos carros.



Conclusão

A Kilotonn Racing Games prometeu um jogo mais real e emicionante, e foi isso que acabou por chegar às nossas mãos. Notámos uma grande evolução gráfica em relação à edição anterior, e a jogabilidade, que por vezes é um pouco exigente, acaba por se adaptar a jogadores com mais e menos experiência neste género de jogo... ainda que possa demorar algum tempo a dominar.

Embora apresente algumas falhas e imperfeições, WRC 6 é um título obrigatório para os verdadeiros fãs do desporto motorizado.

WRC 6 está disponível para PC/Steam, PlayStation 4 e Xbox One.

  • 7Jogabilidade
  • 8Gráficos
  • 7Som
  • 7Diversão
  • Bom
    “um título obrigatório para os verdadeiros fãs do desporto motorizado”
    7.25
    comments powered by Disqus
    Usamos cookies para lhe dar a melhor experiência online. Ao usar o nosso website, está a concordar com o uso dos nossos cookies em concordância com a nossa política de privacidade. Saiba mais aqui.